Um termo que também está aparecendo bastante na mídia especializada é o Traffic Shaping.

Se formos traduzir ao pé da letra, o termo significa Moldagem do Tráfego.O termo diz respeito a uma prática dos provedores de Internet que visa limitar o tráfego de determinados clientes que “ultrapassam” uma cota de download.

Na prática, as empresas provedoras não podem realizar tal prática, até porque no contrato (a não ser nas operadores da tecnologia 3G) não especifica qual o limite de download mensal por usuário.

Em países como os Estados Unidos, tal prática já foi parar nos tribunais e o provedor foi condenado a pagar multa para os usuários prejudicados pelo Traffic Shaping.

Essa prática se utiliza de algorítmos de escalonamento e classificação de tráfego – como exemplo temos o WFQ e o WRR (Weighted Fair Queuing e Weighted Round Robin, respectivamente).

.

É de se esperar que essa prática não se perpetue, até porque não é justo que além de pagarmos um alto preço por uma conexão pseudo banda larga, ainda tenhamos que sofrer restrições.

No Brasil, algumas denúncias foram feitas, mas nada foi comprovado.

Anúncios