A menor célula a combustível do mundo acaba de ser anunciada por um grupo de pesquisadores nos Estados Unidos.

Com apenas 3 milímetros de comprimento por 1 mm de espessura, ela poderá ser usada no desenvolvimento de minúsculos geradores de eletricidade a partir do hidrogênio que substituiriam as atuais baterias que alimentam celulares e outros aparelhos eletrônicos.

Se compararmos as células de energia com as baterias tradicionas, as células armazenam mais energia no mesmo espaço.

Como desvantagem elas são mais difíceis de construir e podem até consumir mais energia do que geram.

A novidade do grupo de Saeed Moghaddam, na Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, descrita pela revista New Scientist, é um dispositivo capaz de gerar energia sem consumi-la.

A notícia na íntegra no site Inovação Tecnológica.

Anúncios